Audiência sugere força tarefa contra intolerância religiosa

Debatedores e deputados sugeriram diálogo e uma força-tarefa para conter a intolerância religiosa no país. O tema foi debatido na última quarta-feira (27) por representantes de várias religiões em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, realizada por sugestão do deputado federal paraibano Luiz Couto (PT-PB).

Couto, que é padre, aposta no diálogo como solução para superar as diferenças. “Buscar esse diálogo é fundamental. Um diálogo que seja generoso e solidário, como aquilo que Jesus nos propôs, de amar ao próximo como a si mesmo”, disse.

Representante do candomblé na Comissão de Combate à Intolerância Religiosa no Rio de Janeiro, Ivanir dos Santos mostrou dados governamentais que apontam aumento no número e na gravidade dos casos. “É um fenômeno que está em todo o país. E os dados dizem, especificamente no Rio de Janeiro, quem são os mais agredidos: em torno de 72% são de religião de matriz africana; o segundo grupo é de evangélicos, os neopentecostais contra os reformados; depois, os católicos”, informou.

Foram citados vários casos de violência, como apedrejamento de candomblecistas e umbandistas, queima de terreiros e restrição à entrada de seguidores de religiões de matriz africana em determinados espaços. A situação tem piorado no Rio de Janeiro, onde as autoridades identificaram a perseguição de traficantes de drogas a pais e mães de santo. Só nas favelas da zona norte do Rio, 40 deles foram expulsos pelo tráfico, segundo a Associação de Proteção dos Adeptos do Culto Afro-Brasileiro e Espírita. A polícia acaba de indiciar 10 traficantes por suspeita de ordenarem ou participarem de ataques a centros de umbanda e candomblé no estado. Os suspeitos são ex-presidiários convertidos a religiões evangélicas durante a prisão.

Historiadora e ex-integrante do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher, Wânia Santana disse que o Estado brasileiro “não pode se manter em silêncio” diante da escalada de violência de cunho fundamentalista. “Esse é um problema de todos nós. Ou nós saímos dessa juntos, ou seguramente iremos para o buraco juntos. O que está em jogo é o destino e a harmonia da sociedade brasileira”, declarou.

Também participaram da audiência representantes do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic), do Coletivo de Entidades Negras e especialistas em políticas públicas de diversidade religiosa. Em linhas gerais, eles sugeriram ações articuladas do Parlamento, do Ministério Público e da Defensoria Pública, além da elaboração do Plano Nacional de Combate à Intolerância Religiosa e da criação de uma rede pública com representantes de todas as religiões.

Pastora e representante do Conic, Romi Márcia Bencke admitiu a necessidade de autocrítica entre os cristãos. “Os cristãos têm que refletir sobre seu rosto intolerante, pouco aberto ao diálogo e não coerente com o evangelho de Cristo. Hoje asssiste-se à instrumentalização da fé Cristo para agredir outras fés. Percebe-se a intolerância quando há religião hegemônica e é o Cristianismo que tem promovido isso desde o início do Brasil”, disse em referência aos indígenas e aos negros escravizados. Bencke também identifica discurso religioso misógino e LGBTfóbico entre os cristãos. “O caminho do diálogo é fundamental”, acrescentou.

Alguns participantes do debate também defenderam a aprovação do projeto de lei 7582/14, da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que criminaliza vários tipos de discriminação, inclusive a religiosa.

Pastor da Igreja Batista Solidária, o deputado Lincoln Portela (PRB-MG) participou como palestrante e manifestou preocupação com “generalizações” que culpam os evangélicos pelas agressões às religiões de matriz africana. Portela lembrou que os evangélicos também são vítimas de perseguições históricas e fez discurso em prol do respeito mútuo. “Que todos nós sejamos respeitados, porque é a cultura do desrespeito que gera a violência e ela, às vezes, costuma passar por quase todos nós”, argumentou.

Ensino religioso

Na audiência, alguns deputados e palestrantes também criticaram a decisão do Supremo Tribunal Federal, tomada nesta quarta, de admitir o caráter confessional do ensino religioso nas escolas públicas. Na prática, a medida permite que as aulas sigam a orientação de uma religião específica, o que desrespeita o Estado laico previsto na Constituição, segundo a deputada Érika Kokay (PT-DF). “A decisão do Supremo fere a laicidade do Estado e ferir a laicidade do Estado é ferir a democracia. A nossa humanidade pressupõe a diversidade”, afirmou.

Kokay também sugeriu a criação de um grupo na Comissão de Direitos Humanos para acompanhar os desdobramentos de casos de intolerância religiosa no Brasil.
Ascom

SINE oferta 280 vagas para cursos de capacitação

O Sistema Nacional de Empregos Campina Grande (SINE/CG) em parceria com a UNOBRASP, instituição de ensino especializada em educação profissionalizante com sede em Campina Grande, lança um programa de capacitação profissional chamado “Projeto Empregador – Programa de Capacitação SINE/CG e UNOBRASP”, que está oferecendo 280 vagas para os cursos de Técnicas de Atendimento e Telemarketing, Assistente Administrativo, Técnicas de Venda e Secretaria e Recepção.

O projeto consiste em uma série de cursos e treinamentos para a população de Campina Grande e região com foco nas pessoas que não têm experiência no mercado de trabalho, e que procuram uma oportunidade de se qualificar, tendo em vista a exigência das empresas.

Para o Programa de capacitação estão sendo ofertadas 280 vagas, sendo 70 para cada módulo. Serão quatro módulos ao todo: Telemarketing e Técnicas de Atendimento, Auxiliar Administrativo, Técnicas de Venda e Recepção e Secretariado. Todos os cursos serão gratuitos e darão direito a certificado digital com carga horária de quatro horas de duração.

Os participantes deverão ter idade mínima de 18 anos e nível de escolaridade a partir do ensino médio completo. Será disponibilizada apenas uma vaga por CPF, limitando ao participante se inscrever apenas no módulo que tiver interesse observando o período das inscrições.

INSCRIÇÕES – De acordo com o Coordenador Geral do SINE, Hércules Lafite, as inscrições para o primeiro curso “Técnicas de Atendimento e Telemarketing” estão sendo realizadas no SINE Municipal, hoje (3) e amanhã (4). Os documentos necessários para a inscrição serão RG e CPF. Em caso de menor de idade, CPF e nome completo do responsável. As aulas serão realizadas no dia 6 de outubro, das 13h às 17.

As inscrições para o curso de ‘Assistente Administrativo’ acontecerão nos dias 9 e 10 e as aulas no dia 13 de outubro. ‘Técnicas de Venda’, as inscrições serão de 16 a 18 e as aulas no dia 20 de outubro. Para o curso de ‘Secretaria e Recepção’, as inscrições serão de 23 a 24 e as aulas no dia 27 de outubro. Todos os curso vão ser oferecidos no turno da tarde.

Secretaria de Saúde abre campanha Outubro Rosa

A campanha Outubro Rosa foi oficialmente aberta em Campina Grande. O evento de abertura foi realizado na Sala Paulo Pontes do Teatro Municipal Severino Cabral com uma roda de conversa com mulheres que já tiveram o câncer de mama e profissionais de saúde. No público, mulheres de várias comunidades tiraram dúvidas sobre o tema.

A campanha este ano tem como objetivo conscientizar as mulheres a partir dos 50 anos de idade que nunca fizeram o exame de mamografia para detecção do câncer. Por isso, dezenas de mulheres nessa faixa etária de programas da Secretaria Municipal de Assistência Social participaram da roda de conversas.

A madrinha da campanha e primeira-dama, Micheline Rodrigues, abriu a programação ao lado do prefeito Romero Rodrigues. Ela destacou a importância do Centro de Imagens do Hospital Municipal Pedro I para o diagnóstico de novos casos de câncer de mama na cidade. “O serviço do Pedro I foi de fundamental importância para que chegássemos até aqui porque hoje não temos mais fila de espera para mamografia. As mulheres que fazem o exame no hospital e é diagnosticada a suspeita já ficam na unidade para maiores exames, consulta com mastologista e encaminhamento para tratamento”, disse Micheline.

Desde 2013, quando a campanha começou a ser realizada em Campina Grande, a Secretaria de Saúde tem registrado aumentos no número de exames na cidade. Entre os anos de 2008 e 2012 foram realizadas mais de 54 mil mamografias. Entre 2013 e 2017, já foram 79 mil exames. “O Outubro Rosa é essencial para esse resultado. Por isso, este ano, estamos ampliando nossa capacidade de mamografias. Além do Hospital Pedro I, que tem dois mamógrafos, contratamos mais três prestadores com equipamentos. Temos capacidade para fazer 2 mil mamografias somente este mês”, disse a Secretária Municipal de Saúde, Luzia Pinto.

A Secretária garantiu que todas as mulheres que procurarem as unidades de saúde terão encaminhamento para a mamografia e está assegurada a realização do exame. Ela ainda destacou que em 2017 devem ser realizadas 140 cirurgias de câncer de mama, o que representa quase o dobro dos anos anteriores.

A educadora Kaline Késia tem 27 anos de idade e está com câncer de mama. Ela deu um depoimento emocionado para as mulheres da plateia. “Apesar da minha idade, tive o câncer, mas não posso desistir. Sou jovem, tenho muito a viver pela frente e vou vencer a doença. O conselho que dou é que procurem atendimento médico cedo para se for o caso de ter câncer, que ele seja diagnosticado cedo, porque isso aumenta as chances de cura”, relatou.

Para garantir os serviços e mobilizar o público, várias ações serão realizadas até o fim do mês, como mutirões de consultas, exames e cirurgias no Pedro I, na FAP e no Hospital Universitário. Tem ainda as ações nas Unidades Básicas e Centros de Saúde, tendas e serviços em praças e feiras, Simpósio Rosa, Dia da Servidora, Caminhada e Sarau Rosa.

Desde 2013, quando a campanha começou a ser realizada, o número de exames e cirurgias vem aumentando. Entre os anos de 2009 e 2012 foram realizadas 54 mil cirurgias e entre 2013 e 2017, mesmo sem ano ter terminado ainda, já são 74 mil, ou seja, um aumento de 49%. O Pedro I, que foi municipalizado em 2013, ganhou dois novos mamógrafos e a implantação do Sistema de Regulação III, que está em execução, deve agilizar as marcações dos exames.

Cartaxo inaugura nova casa Lar da Criança Jesus de Nazaré

A nova casa Lar da Criança Jesus de Nazaré será inaugurada pelo prefeito Luciano Cartaxo nesta quarta-feira (4) em João Pessoa. Com uma estrutura completamente nova, o local está pronto para abrigar crianças vítimas de violação de direitos e que precisaram ser afastadas das famílias de origem. As crianças chegam ao local através das varas da infância, do Ministério Público e dos Conselhos Tutelares, onde permanecem até que a justiça decida o encaminhamento adequado.

Localizada no Bairro dos Ipês, a casa possui espaço para lazer, piscina, churrasqueira, gramado para campo de futebol, brinquedoteca, sala para a equipe técnica, coordenação, lavanderia, sala de TV, sala de estudo, refeitório e cozinha. O local possui ainda quatro dormitórios, sendo dois destinados aos meninos, um para meninas e um funcionando como berçário.

Toda a estrutura do local visa garantir as crianças que elas tenham uma rotina normal, inclusive frequentando o CREI ou escola habitual. “A equipe busca transformar o local em uma casa de verdade para acolher essas crianças da melhor maneira”, afirma a assistente social da coordenação de Alta Complexidade da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Juliane Cilene Lopes de Medeiros.

Cilene explica que as crianças podem permanecer no local por até dois anos e a cada seis meses os casos são reavaliados. “Trabalhamos lado a lado com a família para fortalecer os vínculos e reintegrar a criança a família, mas nem sempre é possível”, lamenta.

Enquanto permanecem na casa, as crianças têm acompanhamento psicológico e, quando necessário, psiquiátrico. Além disso, elas são envolvidas em práticas esportivas e atividades educativas.

Compartilhe isso:

Gouveia anuncia liberação de três milhões para saúde e infraestrutura

O deputado federal Rômulo Gouveia (PSD) anunciou que o Governo Federal liberou R$ 2,2 milhões para obra da Alça Leste em Campina Grande, R$ 450 mil para saúde do município e quase R$ 300 mil para pavimentação.

As obras da Alça Leste deverão ficar prontas em 2018. A via vai interligar a BR-230, no sentido João Pessoa – Campina Grande, ao bairro do Santo Antônio, na Zona Leste de Campina. O investimento total está orçado em R$ 16 milhões, com recursos do governo federal e contrapartida da Prefeitura. Esta liberação de R$ 2,2 milhões é fruto da atuação do deputado que teve recentes audiências com os ministros Bruno Araújo, ministro das Cidades, e Antônio Ibassahy, ministro-chefe da Secretaria de Governo do Brasil

Além dos serviços de pavimentação asfáltica, a obra contempla outras ações como drenagem, implantação de moderna iluminação, calçadas e grama em todo percurso. A extensão total da Alça Leste é de 6,2 Km, passando pelos bairros Mirante, Monte Castelo, José Pinheiro e Santo Antônio, áreas que eram predominantemente rurais.

Rômulo Gouveia ainda revelou que o Fundo Municipal de Saúde está recebendo R$ 450 mil para ações em Campina Grande, liberados pelo ministério da Integração Nacional, além de R$ 291 mil que serão aplicados pela Prefeitura Municipal em obras de pavimentação.

O deputado aproveitou para destacar que, além das atividades no Congresso, tem atuado para que as cidades da Paraíba recebam recursos da União, a exemplo dos R$ 70 milhões que a Prefeitura de João Pessoa recebeu para obras de pavimentação. Rômulo destacou a importância dos munícipios na vida do cidadão e afirmou que segue empenhado a ajudar as prefeituras da Paraíba.

“Mulheres de Peito” participa de tribuna livre na CMCG

No “Outubro Rosa”, mês da campanha internacional de alerta e prevenção ao câncer de mama, a Câmara Municipal de Campina Grande abrirá espaço na chamada Tribuna Livre para a direção da Associação Mulheres de Peito, entidade que tem um importante trabalho na luta contra esse tipo de câncer, apoiando principalmente mulheres carentes. A Tribuna Livre foi solicitada pelo vereador Lucas Ribeiro (PP).

Durante a solenidade, a presidente da instituição, mastologista Cristiane Santos Araújo, apresentará aos vereadores, imprensa e comunidade propostas para redução da mortalidade do câncer de mama na Paraíba, formuladas em parceria com a Américas Amigas. “Esse é um trabalho que merece nosso reconhecimento e apoio, porque tem prestado suporte a pacientes sem recursos e ajudado a salvar vidas”, comentou Lucas.

A Associação Mulheres de Peito é uma entidade privada, sem fins lucrativos, criada com a finalidade principal de rastrear e identificar o câncer de mama em mulheres carentes, proporcionando o diagnóstico precoce e o tratamento em tempo hábil, além de disponibilizar, através de parcerias, consultas e exames. Para ajudar no custeio, a associação comercializa uma boneca chamada “Maria”, produzida pelas próprias pacientes.

Essa é a quarta Tribuna Livre promovida pela Câmara Municipal de Campina Grande em 2017, a terceira proposta pelo vereador Lucas Ribeiro. Nas outras duas, foram discutidas a luta das famílias de crianças com atrofia muscular espinhal (AME) e as condições do Aeroporto João Suassuna. “Nosso mandato tem como objetivo dar voz à população, e a Tribuna Livre é uma ferramenta importante para trazer ao legislativo demandas fundamentais”, ponderou o vereador.

Secretário garante que Campina conquistou recorde de ruas pavimentadas

Em apenas quatro anos, mais de 450 ruas foram pavimentadas em paralelepípedo ou asfalto em Campina Grande, um verdadeiro recorde para uma cidade carente deste tipo de ação administrativa. Foi o que garantiu na tarde desta terça-feira, 3, o secretário municipal de Planejamento e Gestão, André Agra, ao participar do programa “Alô, Prefeito”, apresentado semanalmente pela Rádio Caturité.

“De fato, só na sua primeira gestão, de 2013 a 2016, o prefeito Romero Rodrigues bateu um verdadeiro recorde administrativo mediante a pavimentação de mais de 450 ruas, dos mais diversos bairros campinenses. O mais importante, contudo, é saber que este tipo de programa já está prosseguindo e só nesta terça-feira, 3, foram iniciados os serviços de pavimentação de mais treze ruas”, destacou ele.

O secretário, porém, revelou um grande diferencial em toda esta ação governamental. Trata-se do fato de que o governo do município não apenas pavimenta ruas, mas também implanta nestas vias uma moderna iluminação. Além disso, o trabalho de limpeza pública tem sido alvo de permanente reconhecimento da comunidade.

“A zeladoria e a iluminação fazem também a diferença em toda esta ação governamental, desenvolvida, inclusive, com base na integração entre diversas pastas”, completou.

Para o secretário, a PMCG tem desenvolvido um importante papel no sentido de melhorar as próprias condições da qualidade de vida, da mobilidade e da segurança da população campinense. Sobre este último item, lembrou, por exemplo, o trabalho de reforma do canteiro central da Avenida Manoel Tavares, onde também foi implantada moderna iluminação. Naquela área da cidade, houve, por conta disso, uma queda de 90% nos casos de crimes, sobretudo assaltos.

O secretário afirmou que a demanda por ruas pavimentadas cresce a cada dia, mas é preciso a população ter paciência, pois o município enfrenta a escassez de recursos financeiros. Mesmo assim, garante que a meta é beneficiar o máximo possível de ruas, num trabalho que vem sendo desenvolvido dentro da política de planejamento da cidade para as próximas décadas. Só em 2017, espera-se a pavimentação de mais de cem ruas.

Fonte: Codecom

Prefeitura promove Workshop sobre humanização de ruas e Lei de Mobilidade Urbana

Evento faz parte da programação comemorativa dos 153 anos de Campina Grande e integra as ações do Plano Municipal de Mobilidade Urbana

A Prefeitura Municipal de Campina Grande (PMCG), através da Secretaria de Planejamento, Gestão e Transparência, realizará nesta quinta-feira, 5, a partir das 8h, um Workshop intitulado “Ruas Humanizadas – Bairro Prata”.

O evento acontece no salão paroquial da Igreja do Rosário e tem como objetivo discutir melhorias de acessibilidade para as ruas mais movimentadas do bairro com base na Lei de Mobilidade Urbana.

O Workshop acontecerá durante todo o dia. No primeiro momento serão abordados os termos técnicos da Lei de Mobilidade Urbana. Logo depois, será apresentada a área de estudo, nesta ocasião, as ruas Duque de Caxias e José de Alencar, seguida de visita in loco. No turno da tarde, serão construídas as propostas técnicas com as colocações do grupo para as melhorias de acessibilidade para o bairro.

Segundo a engenheira Valéria Barros, uma das coordenadoras do Programa de Mobilidade Urbana da PMCG, a escolha dessas ruas do bairro da Prata foi fruto de um curso de capacitação sobre acessibilidade, realizado pela Prefeitura no mês de junho, voltado para os engenheiros, arquitetos e fiscais municipais.

Na ocasião eles estudaram qual o bairro da cidade que mais necessitaria de adequação para acessibilidade.

“A escolha do local para executarmos esse projeto foi em decorrência do bairro da Prata ter muitos centros médicos, onde circulam pessoas doentes e pessoas com dificuldade de locomoção. É importante que elas tenham vias e travessias seguras para transitar”, explicou Valéria Barros.

Além do estudo de caso local, a PMCG convidou representantes de cidades próximas para participar do evento e conhecer mais sobre a Lei de Mobilidade Urbana. A ideia é que os técnicos municipais de Pocinhos, Puxinanã, Massaranduba, Queimadas e Lagoa Seca, comecem a priorizar a humanização das vias e o uso de transportes não-motorizados em suas cidades, atendendo o que prevê a referida lei federal.

De acordo com o secretário de Planejamento, Gestão e Transparência, André Agra, o workshop integra as ações previstas pelo Plano de Mobilidade Urbana do município e contará com a participação de técnicos da Prefeitura (engenheiros e arquitetos das secretarias de Planejamento, Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Obras e STTP) e professores da Universidade Federal de Campina Grande, Facisa e Faculdade Maurício de Nassau.

Fonte: Codecom

Prefeito anuncia obras e serviços que marcarão os 153 anos de Campina Grande

Neste mês de outubro, quando Campina Grande comemora 153 anos de emancipação política, o prefeito Romero Rodrigues já começou a fazer a entrega solene de diversas obras e serviços em todas as regiões da cidade, apesar da grave crise econômica ainda reinante no país. Foi o que garantiu o prefeito, ao participar, na tarde desta terça-feira, 3, do programa “Alô, Prefeito!”, transmitido semanalmente pela Rádio Caturité.

Segundo Romero Rodrigues, as comemorações foram iniciadas no último domingo, 1, com a realização da Corrida do Idoso, coordenada pela Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer. Tiveram sequência na manhã da segunda-feira, 2, com a assinatura da ordem de serviço e começo imediato das obras de pavimentação asfáltica da rua Alderico Pessoa de Oliveira, no Catolé. Outras doze ruas também receberão o mesmo benefício, estando localizadas nas Malvinas, Alto Branco, Palmeira e centro. Pouco antes, na Escola Vânia Figueiredo, no bairro do Tambor, o prefeito fez a entrega do berçário da unidade, em solenidade que contou com as presenças do senador Cássio Cunha Lima e do deputado federal Benjamin Maranhão.imagem

Já nesta terça-feira, 3, a partir das 18h, o prefeito fará a entrega da iluminação em LED da Rua Aprígio Veloso, em Bodocongó, no trecho da Universidade Federal de Campina Grande. Segundo Romero, esse trabalho é feito objetivando, entre outras metas, dar o contributo do governo municipal em prol da melhoria das condições de segurança da população, atendendo especialmente um apelo da comunidade acadêmica daquela instituição.

A maratona administrativa para a entrega de obras almejadas há bastante tempo pela população campinense terá continuidade ao longo do mês e até em novembro, conforme garantiu Romero Rodrigues. “De fato, até mesmo em novembro, teremos muita coisa boa sendo entregue ao nosso povo, como é o caso do Museu Digital, construído no monumento alusivo ao sesquicentenário de Campina Grande”, destacou o prefeito.imagem

Mais inaugurações

Já para este mês de outubro, entre outros destaques, citou a entrega da nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Dinamérica, marcada para o dia 24 de outubro. Contudo, antes disso, haverá a inauguração nesta sexta-feira, 6, da Creche Severino Cabral, no bairro das Malvinas, totalmente reconstruída.

A cidade também receberá novas praças e pavimentação de ruas em vários bairros. Também será feito oficialmente o anúncio de novas obras, como o Mercado do Distrito de São José da Mata. “Entre as praças, por exemplo, podemos citar as localizadas na Sandra Cavalcanti. Merece destaque ainda, a praça com estacionamento no pólo jurídico de Campina Grande e muitas outras”, afirmou.imagem

Segundo Romero, o país vive um momento de “baixo astral”, mas entende que a receita para superar a crise é trabalhar duro, sobretudo em setores como infraestrutura, sendo este um fator fundamental para atrair empresas para a cidade, que começa a ganhar o seu novo espaço industrial, localizado no Complexo Aluízio Campos.

Naquela área, por exemplo, está sendo implantada a indústria de tintas “Bella”, que provavelmente deverá ser inaugurada pelo prefeito Romero Rodrigues neste mês de outubro. O prefeito ainda fará, até o final do mês, a assinatura de protocolos de intenções com empresas interessadas em investir na cidade.

imagem

Fonte: Codecom

Atletas da Vila Plínio Lemos se destacam em competição regional de Karatê

A Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) da Prefeitura Municipal de Campina Grande, atualmente oferece, na Vila Olímpica Plínio Lemos, várias modalidades esportivas.  O Karatê atualmente conta com mais de cem alunos, entre eles, Breno Guedes, Eduardo Santos Filho e Thayse Freitas que estão sempre se destacando em competições regionais e nacionais.

A última competição regional que os alunos do Plínio Lemos participaram aconteceu neste final de semana na cidade de Patos, no ginásio da UEPB, onde a Vila Plínio Lemos sagrou-se campeã. O segundo lugar ficou com o Lar Fabiano de Cristo, enquanto terceira colocação foi para a ASKAKI de Campina Grande.imagem

O professor de Karatê, Antonio Guedes, instrutor dos alunos da Vila Plínio Lemos, destacou que os caratecas campinenses treinam com muito afinco e determinação, por isso, sempre trazem ótimos resultados de todas as competições que participam.

Guedes, disse que o próximo desafio será em Salvador capital baiana, em mais uma etapa do campeonato brasileiro de Karatê, nela estarão presentes 10 atletas da Vila Plínio Lemos, que representarão a cidade de Campina Grande na competição. Ele afirmou que a Vila Plínio Lemos encontra-se com as inscrições abertas para novos alunos, que devem ter idade mínima de 06 anos e estarem estudando.imagem

“Tudo é motivo para aprendizagem e crescimento. Estes alunos nunca perdem a curiosidade e a vontade de progredir, eles estão sempre acreditando que é sempre possível fazer e, sobretudo se realizarem através do esporte”, comentou Antonio Guedes.

O secretário de Esportes de Campina Grande, Teles Albuquerque, afirmou que existe uma preocupação constante da gestão Romero Rodrigues com os espaços esportivos da cidade e a Vila Plínio Lemos tem sempre recebido esta atenção e que em breve passará por uma completa reforma.imagem

“Estes atletas, juntamente com o professor Guedes, mostram a importância da Vila Plínio Lemos na formação de campeões e cidadãos para a vida e também o pleno funcionamento do espaço com esta e tantas outras modalidades esportivas”, concluiu Teles Albuquerque.

imagem

Fonte: Codecom