SMS orienta a população de João Pessoa sobre cuidados para evitar a gripe

Publicado por em 11 de abril de 2016

Nessa época do ano é comum o aumento do índice de pessoas gripadas. Visando o bem-estar da população, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) orienta a população sobre a importância de prevenir-se e os cuidados para evitar a contaminação da gripe, uma doença sazonal, muito frequente nesse período do outono/inverso, quando há uma variação das temperaturas e aumento das chuvas.

A gripe é uma infecção respiratória aguda de curta duração, que dura no máximo uma semana, mas em alguns casos pode originar uma pneumonia, o que pode levar à hospitalização e até morte.

É causada pelo vírus Influenza, que ao entrar no nosso organismo pelo nariz, multiplica-se, disseminando-se para a garganta e restante das vias respiratórias, incluindo os pulmões.

A pessoa quando gripada apresenta febre, dores de cabeça, tosse seca, garganta irritada, congestão nasal, e dores musculares. Podem apresentar também náuseas, vômitos e diarreia, sendo esses sintomas mais comuns em crianças e raros em adultos.

Prevenção

Uma das principais formas de prevenção contra a gripe é a vacinação. Esse ano o ‘Dia D’ da campanha acontece em 30 de abril, mas as pessoas podem continuar se vacinando até o dia 20 de maio.

Além da higienização constante, pessoas com qualquer tipo de gripe devem evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, como também não devem usar medicamentos sem orientação médica e procurar o médico ou unidade de saúde mais próxima.Outra forma de evitar a contaminação é mantendo boas práticas de higiene principalmente das mãos e dos ambientes.

“Deve-se lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar. Se isso ocorrer, cobrir o nariz e a boca com um lenço, preferencialmente descartável, além de não compartilhar alimentos ou copos e toalhas de uso pessoal”, orienta a enfermeira e coordenadora do setor de imunização da SMS, Chiara Dantas.

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores, bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Em doenças agudas febris moderadas ou graves recomenda-se adiar a vacinação, até a resolução do quadro, com o intuito de não se atribuir à vacina as manifestações da doença.

FONTE: Secom/JP



Deixe seu comentário


Publicidade