Inicio Brasil Golpe do motoboy: veja como prevenir e evitar perdas financeiras

Golpe do motoboy: veja como prevenir e evitar perdas financeiras

72
0
SHARE

Com o aumento do número de entregas em domicílio, houve também um avanço nas tentativas de roubo de dados. A fraude mais recente é o chamado golpe do motoboy, em que o fraudador se passa por um atendente de banco e solicita por telefone a confirmação de uma compra ou de um saque de valor alto, fazendo com que a vítima acredite que seu cartão de crédito foi clonado.

A fraude costuma ser tão profissional que, enquanto a vítima espera pelo fraudador registrar as informações, a música de fundo é igual a das instituições financeiras. Para dar ainda mais credibilidade ao esquema, os golpistas também informam as últimas compras da vítima, assim como alguns dados pessoais como CPF, nome completo e endereço.

A vítima é então orientada a entregar o cartão a um motoboy que fará um suposto boletim de ocorrência seguido do ressarcimento dos valores. Depois que o motoboy já está com o cartão, ele passa a fazer inúmeras compras pela internet. É nesse momento, em geral, que a vítima se dá conta de que caiu em um golpe.

Para evitar que isso aconteça, Graziela Zanini, gerente de prevenção a fraudes do Banco Cetelem recomenda:

1) Nunca compartilhe suas informações pessoais

É muito comum fraudadores enviarem e-mails, mensagens de texto, WhatsApp e até fazerem ligações telefônicas simulando se tratar de funcionários de instituições financeiras, solicitando dados sensíveis como número do cartão, senhas de acesso, código de segurança e demais informações que serão utilizadas posteriormente para efetuar os golpes. Nunca compartilhe tais informações e, em caso de dúvida, entre em contato com a instituição financeira ou comercial em questão.

2) Cheque a procedência do e-commerce antes de concluir compras on-line

Há uma série de armadilhas nas compras não presenciais e, caso não haja atenção e cautela por parte do consumidor, seus dados pessoais e de seu cartão podem ser facilmente obtidos e utilizados indevidamente. Evite clicar em links duvidosos, como ofertas de produtos com preço muito abaixo da média ou que levam a sites falsos (réplicas dos verdadeiros) etc. Certifique-se sempre de que as informações, sites, e qualquer tipo de oferta recebida são de fato procedentes e priorize as compras em e-commerces que apresentem selo de segurança.

3) Mantenha em segurança seus dispositivos

Evite utilizar redes públicas e/ou desconhecidas de Wi-Fi, principalmente ao efetuar compras on-line. Mantenha o antivírus sempre atualizado, crie senhas de acesso diferentes para as diversas plataformas, ative a confirmação em duas etapas no WhatsApp e mantenha seu sistema operacional sempre atualizado.

Fonte: Exame.com/Natália Flach

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here