Inicio Destaques Poderia voltar ao Acordo de Paris se for ‘justo’, diz Trump

Poderia voltar ao Acordo de Paris se for ‘justo’, diz Trump

232
0
SHARE

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que poderia voltar atrás e entrar no Acordo de Paris sobre as Mudanças Climáticas se o documento for “bastante alterado” para ser “justo” com seu país.

A afirmação foi dada durante uma entrevista ao jornalista britânico Piers Morgan, que ainda será transmitida pela emissora “ITV” neste domingo (28).

Trump reafirmou, assim, uma outra fala feita em 10 de janeiro, quando disse que poderia repensar sobre o caso.

No entanto, não há nenhuma disposição dos principais líderes mundiais de rediscutir os termos do acordo, que foi assinado por mais de 190 países e que define metas, entre outras coisas, para evitar o aumento da temperatura do planeta.

Apenas os EUA de Trump, já que Barack Obama havia aderido ao acordo, e a Síria estão fora do tratado entre os países que fazem parte das Nações Unidas.

O republicano sempre foi um crítico às teorias das mudanças climáticas, chegando a ironizar que os EUA estavam enfrentando uma onda de frio sem precedentes e que sentia falta do “aquecimento global”.

O termo não é mais usado pela comunidade científica, já que pode levar a uma interpretação errônea sobre os problemas que serão causados com a elevação da temperatura do planeta. O uso adotado é o das “mudanças climáticas” que indicam que, com a poluição e o aumento dos termômetros, os eventos naturais extremos – sejam tufões, furacões ou episódios de extremo calor ou frio – atingirão níveis inéditos no planeta.

Além de antecipar o tema do clima, Morgan também destacou outras falas do mandatário, onde ele diz que “não é feminista” (“Quer dizer, acho que isso significaria, exagerar. Sou pelas mulheres, pelos homens, por todos”) e que não sabe se foi convidado para o casamento real entre o príncipe Harry e a atriz Meghan Markle.

Fonte: Agência ANSA

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here