Inicio Brasil RETROSPECTIVA! Os cinco melhores duelos do futebol brasileiro em 2019

RETROSPECTIVA! Os cinco melhores duelos do futebol brasileiro em 2019

129
0
SHARE

Muitos gols, empates emblemáticos e viradas para a posteridade. No período sem jogos oficiais no futebol brasileiro, chegou a hora de relembrar os jogos que marcaram para sempre o país no ano de 2019. Entre Campeonato Brasileiro e Libertadores, vamos relembrar os cinco melhores duelos nacionais da temporada.

  • Grêmio 4×5 Fluminense –  No dia 05 de maio, uma partida que vai ficar marcada na história do Brasileirão. Na Arena do Grêmio, o time da casa, comandado por Renato Portaluppi, abriu 3 a 0 com 22 minutos de jogo, em gols marcados por André, Everton Cebolinha e Jean Pyerre. Vitória garantida? Nada disso. Ainda no primeiro tempo, o Tricolor carioca conseguiu marcar duas vezes, com Yony González e Luciano (hoje no Grêmio). Na segunda etapa, o Fluminense buscou a virada, com Matheus Ferraz e Pedro. Kannemann deixou tudo igual no placar, mas os cariocas, de novo com Yony, buscaram mais um gol e garantiram os três pontos e um lugar na história.
  • Flamengo 4×4 Vasco – 13 de novembro: uma data que não vai ser esquecida tão cedo pelo torcedor carioca. Naquela noite, flamenguistas e vascaínos protagonizaram um clássico marcante no Maracanã. De um lado, um time em seu penúltimo duelo antes da final da Libertadores e com título brasileiro encaminhado. Do outro, uma equipe que lutava para se afastar da zona de rebaixamento do Brasileirão. Goleada? Até parecia que isso aconteceria, já que o Flamengo abriu o placar com 38 segundos de jogo. Mas o que aconteceu depois, ninguém esperava. Após o tento de Éverton Ribeiro, o Vasco virou com dois gols em um espaço de quatro minutos: Marrony e Pikachu. Antes da ida ao vestiário, Rafinha (na súmula, gol contra de Danilo Barcelos) deixou tudo igual, já aos 50 do primeiro tempo. Os comandados de Luxemburgo voltaram à frente do placar com Marcos Jr.: 3 a 2. Mas aí apareceu Bruno Henrique, que marcou duas vezes e colocou o Rubro-Negro em vantagem. E aí, quando tudo indicava mais um triunfo em vermelho e preto na competição, Ribamar, de cabeça, decretou o 4 a 4 no marcador no último lance da partida. Ufa!
  • Flamengo 5×0 Grêmio – Está aí algo que ninguém imaginou! Depois do 1 a 1 em Porto Alegre, pelo jogo de ida da semifinal da Libertadores 2019, todos apostavam em mais um confronto equilibrado entre rubro-negros e tricolores. O que passou longe de acontecer naquele 23 de outubro, no Maracanã. Com uma atuação de gala, o Flamengo foi empilhando gols e mais gols, deixando o Grêmio e seu técnico Renato Portaluppi atônitos. Bruno Henrique, Gabigol (duas vezes), Pablo Marí e Rodrigo Caio. 1, 2, 3, 4, 5. Goleada antológica, poucas vezes vista no cenário nacional e internacional, que deixou os jogadores de Jorge Jesus confiantes para a decisão do torneio que viriam a conquistar sobre o River Plate, no dia 23 de novembro, exatamente um mês depois do resultado emblemático.
  • Palmeiras 1×2 Grêmio – Novamente os gremistas envolvidos em um embate inesquecível, mas desta vez com final feliz para os gaúchos. Antes da eliminação para o Flamengo na Libertadores, a classificação tricolor nas quartas de final foi incrível. No primeiro jogo, o Grêmio acabou saindo derrotado pelo Palmeiras dentro de sua casa, pelo placar de 1 a 0, o que tornou a missão muito difícil para o jogo da volta, a ser disputado no Pacaembu. Missão esta que foi dificultada com os paulistas abrindo o placar com Luiz Adriano, aos 14 minutos. O clube de Porto Alegre precisava, então, de uma virada que, àquela altura, já parecia improvável. Não para um ‘Imortal’, né? Aos 18, Cebolinha empatou, aos 22 Alisson virou e colocou números finais à eliminatória. Em poucos minutos, uma reviravolta que nem o melhor roteirista conseguiria escrever. Um 27 de agosto que o torcedor vai levar para todo sempre em sua memória.
  • Santos 3×3 Fortaleza – O dia 25 de agosto reservou uma partida daquelas pelo Campeonato Brasileiro. Líder do torneio na oportunidade, o Santos recebeu o Fortaleza em busca de manter sua primeira colocação. Para isso, bastava vencer uma equipe que tinha acabado de perder Rogério Ceni para o Cruzeiro. E tudo dava e entender que os alvinegros cumpririam facilmente seu papel. Marinho, Jorge, Eduardo Sasha. 3 a 0 com 32 minutos de jogo. Porém o que aconteceu no segundo tempo é daqueles caprichos que só o futebol é capaz de proporcionar. Wellington Paulista diminuiu já aos 15 do segundo tempo. O camisa 9 entrou em ação mais uma vez oito minutos depois quando, de pênalti, colocou emoção no encontro. E, já aos 50 minutos, no último respiro da partida, Tinga colocou a bola no fundo da rede e deixou tudo igual. 3 a 3, Vila Belmiro incrédula e liderança perdida posteriormente para o Flamengo, que nunca mais viria a sair do topo da competição.

Fonte: Esporte Interativo

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here