Inicio Destaques Com possibilidade de filiação de Tovar e Bruno ao PSD, Manoel Ludgério...

Com possibilidade de filiação de Tovar e Bruno ao PSD, Manoel Ludgério pode perder preferência na disputa pela sucessão em CG

96
0
SHARE

A escolha do candidato que disputará a Prefeitura Municipal de Campina Grande em 2020 encabeçando a chapa majoritária apoiada pelo prefeito Romero Rodrigues (PSD), promete ser acirrada. A corrida sucessória promete colocar aliados “em campo de batalha” antes da largada oficial pela “caça” aos votos dos mais de 450 mil eleitores da Rainha da Borborema.

Entre as pré candidaturas da situação lançadas, uma parece ser irredutível. O deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), garante que vai para a disputa, e para isso, já está pavimentando a estrada, e reunindo forças políticas para consolidar a sua candidatura, a exemplo do PR do deputado federal Wellington Roberto e do presidente municipal da legenda, Bruno Roberto.

De olho em 2020, Manoel disse que pretende realizar plenárias pelos bairros de Campina Grande para ouvir a sociedade. “Não adianta você ir para as ruas se você tem a rejeição da sociedade, então tudo isso será avaliado. Não é só ter eleitor, é estar preparado para governar uma cidade como Campina Grande”, declarou.

Só que Ludgério não está sozinho na busca pela “preferência” do prefeito Romero Rodrigues.

A possibilidade de filiação ao PSD, do deputado estadual Tovar Coreia Lima e do ex deputado e atual secretário Bruno Cunha Lima, pode “enfraquecer” a pré-candidatura de Ludgério, e aumentar as dificuldades para ele chegar ao Palácio do Bispo a partir de 1º de janeiro de 2021. Tovar, que a exemplo de Ludgério e de Bruno, já foi vereador em Campina Grande, garante que também é pré-candidato a prefeito da cidade em 2020, e busca arregimentar forças para também consolidar a sua pré-candidatura.

Em recente entrevista, ele revelou que a decisão de ser candidato a Prefeito de Campina Grande nas eleições do ano que vem já está tomada, e garantiu que está credenciado para encarar a disputa. Segundo o deputado, esta certeza não tem, hoje, qualquer relação com o cenário político que possa ser formado.

Tovar afirmou que o momento é propício para que ele seja o candidato do grupo, pois tem sentido esta possibilidade nas conversas com seus apoiadores políticos, considerando a contribuição que já deu à cidade, através dos mandatos eletivos que desempenhou até hoje. “Eu acho absolutamente natural estarmos nesta discussão, incluídos nesse rol de nomes que podem disputar o ano que vem”, afirmou

Sem mandato, mais com o DNA “Cunha Lima” no sangue, o ex deputado e atual Chefe de Gabinete da PMCG, Bruno Cunha Lima, também “cobiça” a a cadeira principal e chave do Palácio do Bispo, e sonha em ocupar o gabinete hoje sob a responsabilidade de Romero Rodrigues.

“Em relação em disputar a Prefeitura de Campina Grande ano que vem, sim é natural até pelo resultado da eleição passada onde fui o mais votado em Campina. Sobretudo pela forma como faço política sem ter nenhum tipo de troca pelo voto. Isso é extremamente importante é conectado ao que as pessoas querem” afirmou em recente entrevista.

A conjuntura política ainda está em formação, e até o dia das convenções em 2020, novos fatos podem acontecer, e definir o rumo do grupo que pretende se manter no comando político e administrativo da maior cidade do interior paraibano, e uma das mais importantes do Estado.

Fonte: Severino Lopes PB Agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here